Home » Baixada Interativa » Humor: Grevista Até Certo Ponto…

Humor: Grevista Até Certo Ponto…

— A gente tem que se organizar pra enfrentar esses canalha, esses vampiro que só pensa em lucro enquanto à gente se arrebenta de trabalhar! Minha proposta é uma greve geral sem previsão pra acabar, mas eu num posso fazer greve sozinho e por isso pergunto aos companheiro!… Quem ta comigo nessa luta?

Conclamou entusiasmado, o operador Sandowaldo Miguel Sardino, na primeira  reunião que paralisou todo o setor de produção da Parafusel Autopeças:

— E se eles num aceitar, que a gente vai fazer Sandowaldo?

— Vamo mostrar nossa força parando a fábrica numa greve geral!

Ao dizer a palavra Greve, Sandowaldo atiçou a galera, que na bronca pelos tantos problemas enfrentados diariamente na luta da vida, aceitou a ideia de uma paralisação imediatamente:

— Vamo botar fogo nessa porra! (gritou alguém)

— Pensa bem gente! Num é cum violência que vocês vão resolver,  vamo ter calma!(rogou Macário de Almeida, encarregado de setor e homem de confiança da diretoria)

— Macário num se mete nisso!

— Sandovaldo num posso ficar parado, esperando vocês destruir a fábrica! Afinal vocês tão querendo o quê?

— Redução da carga horária, reposição das perda salarial, aumento salarial de cem por cento, plano de saúde, cesta básica e décimo quarto salário! Chega de escravidão, chega de enriquecer os tubarão!

— Pera ai, cala a boca, deixa eu atender que é ligacão da diretoria (alertou o encarregado) Alô dotô Galbério, pode falar dotô… Sim dotô… Pode deixar dotô, pois não dotô, eu falo dotô… Obrigado dotô, que Deus lhe abençoe dotô!

— Como tu é puxa-saco Macário!

— Num sou puxa-saco amigo é que eu preciso do meu emprego. To cum mais de cinquenta ano e se ficar desempregado to fodido!

— Isso é poblema seu! Só acho que em vez de ter ficado de conversa fiada cum o viado do Galbério, tu devia ter aproveitado pra dizer que a gente ta unido e que se eles num atender nossas exigência vamo botar pra foder!

— Qual foi a proposta que do cara Macário? (perguntou Totonho mecânico de manutenção)

— O dotô disse que acabou de receber uma encomenda grande pra ser entregue até o meio dia de amanhã e que precisa de dez funcionário pra virar a noite fazendo serão…

— Quanto à gente leva nessa?

— Trinta reais que vai ser pago junto com a última parcela do décimo terceiro, um lanche de pão cum margarina e um copo de refresco de groselha e…

Macário não chegou terminar a proposta, pois como se fora um estouro de boiada todos correram em direção ao pátio onde Lormazilda, uma secretária gorducha que aguardava para anotar os nomes dos escolhidos para o serão.

A dona tentou disfarçar, mas ficou impressionada, quando repentinamente a porrada comeu entre os operários, pois na fissura por uma das vagas, o pessoal esqueceu quem era quem e aí foi leão engolindo leão:

— O senhor está bem?… (indagou a secretária ao primeiro da fila, que alem de não conseguir se manter em pé, tentava sem sucesso estancar o sangue que escorria de sua boca)

— Claro. Muito bem!

— Seu nome, por favor?

— Sandovaldo!

 

Fernando Zappa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *