Home » Itaguaí » Itaguaí inaugura fábrica de submarinos

Itaguaí inaugura fábrica de submarinos

O Programa de Desenvolvimento de Submarinos (Prosub) brasileiro deu um importante passo nesta sexta. A presidene Dilma Rousseff inaugurou – ao lado do governador Sérgio Cabral e do vice-governador e coordenador de Infraestrutura, Luiz Fernando Pezão – a Unidade de Fabricação de Estruturas Metálicas (Ufem), em Itaguaí, na Baixada Fluminense. O espaço é parte da infraestrutura industrial de construção e manutenção de submarinos convencionais e a propulsão nuclear. A inauguração contou com a participação do ministro da Defesa, Celso Amorim.

A presidente Dilma Rousseff destacou que o programa não constrói apenas submarinos, mas também produz conhecimento e tecnologia que podem ser reproduzidos por diversos outros setores.

– Estive aqui há três anos, naquela época era ministra da Casa Civil durante o governo do presidente Lula. De lá para cá, toda essa fantástica estrutura foi construída. Aqui, se erigiu um projeto que é muito importante para o Brasil. Podemos afirmar com orgulho que o Programa de Desenvolvimento de Submarinos é uma realidade – afirmou a presidenta.
O governador Sérgio Cabral apontou a importância da nova instalação.

– Esta obra é maiúscula e esse momento se seguirá a outros de um conjunto de investimentos ousados do governo da presidenta Dilma Rousseff, iniciados no governo do presidente Lula e que dão ao Brasil uma maioridade de poucas nações no mundo. O complexo que estamos inaugurando hoje, parte dele, e que se seguirá nos próximos anos, dá ao Brasil um site de produção de submarinos convencionais e submarino nuclear, que apenas cinco nações do mundo detêm: China, Estados Unidos, França, Inglaterra e Rússia – explicou o governador.

A Ufem será responsável por mais uma etapa de montagem dos cinco submarinos brasileiros. O processo começa na Nuclebrás Equipamentos Pesados (Nuclep), pronta para fabricação de seções do casco externo, que posteriormente serão levadas para a Ufem para colocação de estruturas, equipamentos e componentes internos. Após essas intervenções, o estaleiro fica responsável pela união de seções e acabamento final.

 

 

 

Fonte: Diário do Vale

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *